Finanças de Salto Alto

As novas regras do cartão de crédito e como se beneficiar com elas?

Olá meninas tudo bem?

Depois de muito tempo, o Finanças de Salto Alto está de volta!Uhulll!!

The Voice GIF - Find & Share on GIPHY

Algumas pessoas me pediram para escrever sobre as novas regras do cartão de crédito rotativo.

O que seriam essas novas regras?

A partir de abril, as regras do crédito rotativo serão diferentes. O crédito rotativo acontece quando o consumidor paga parte da fatura, isso inclui quem quita só o valor mínimo (aquele que aparece destacado na conta, como pode ser visto abaixo).

 

O que sobra da fatura é refinanciado com juros ABSURDOS. Para vocês terem uma ideia o Brasil lidera ranking de juros do cartão na América Latina. Confira abaixo o levantamento feito pelo Proteste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor – com seis países vizinhos latinos.

Viram? A taxa cobrada no rotativo do cartão de crédito é 10 vezes maior no Brasil!!!

Afinal o que dizem essas novas regras?

Por determinação do Conselho Monetário Nacional (CMN), o consumidor só poderá ficar 30 dias no rotativo. Depois disso os bancos são obrigados a transferir a dívida para outra linha de crédito. Em outras palavras, se um cliente não tiver dinheiro suficiente para pagar o total da fatura poderá passar no máximo 30 dias no rotativo. Depois de um mês, o banco será obrigado a transferir para um crédito parcelado a taxas mais baixas.

Por que isso é bom?

Porque os juros do rotativo são muito altos (como visto acima) e o risco de inadimplência (do não pagamento) é muito grande!

Para você ter uma ideia em dezembro de 2016 os juros chegaram a 484,6% ao ano, ou seja, 15,85% ao mês. Isso significa que uma dívida de R$1000 poderia chegar a R$5846 depois de um ano. Passado o primeiro mês o banco deverá entrar em contato com o devedor para renegociar e definir como a dívida será parcelada. Com essa mudança é esperado que o número de calotes diminua e com isso as taxas de juros caiam, o que será bom para o cliente e também para os bancos.

Como os bancos estão se preparando para essa nova norma?

Entre os grandes bancos consultados pelo jornal Estado de São Paulo, a maior parte deles adotaram a oferta automática do “parcelamento da fatura”. Essa é uma linha de crédito já existente e que permite ao consumidor dividir o saldo devedor do cartão de crédito. Ao migrar para o parcelado, o custo cai muito: a taxa dessa operação (para vocês terem uma noção) foi de 153,85% ao ano em dezembro de 2016 – quase UM TERÇO DO ROTATIVO!!!

Como se beneficiar com essas novas regras?

Para tirar vantagem com essa nova mudança darei algumas dicas para vocês! Confira abaixo:

1)ORGANIZE SUAS FINANÇAS E PAGUE 100% FATURA

Muita gente não têm o controle sobre suas finanças. Perdem a noção de quanto gastaram e acabam gastando bem mais do que deviam.Para evitar isso, faça um orçamento financeiro. Separe todas as suas receitas e suas despesas. Elabore uma planilha financeira ou baixe um aplicativo que ajuda a controlar suas finanças.Quando você faz um orçamento financeiro, você tem mais controle sobre elas. Assim você conseguirá pagar 100% da fatura do cartão de crédito no vencimento e não entra no crédito do rotativo evitando de pagar juros.

2)DÊ PREFERÊNCIA AO EMPRÉSTIMO PESSOAL DO QUE O PARCELADO

O empréstimo pessoal pode ser mais barato do que parcelar essa dívida no cartão. Segue abaixo as taxas médias de juros pela modalidade crédito pessoal cobrada pelos 5 maiores bancos do Brasil, segundo o Banco Central do Brasil no período de 10 a 16 de fevereiro de 2017.

Agora compare com a tabela abaixo com as taxas médias de juros pela modalidade cartão de crédito parcelado com as mesmas instituições financeiras, segundo o Banco Central do Brasil no mesmo período.

 

Viram? As taxas de juros do empréstimo pessoal são bem mais baratas que as do cartão de crédito parcelado!

PS 1. As taxas de juros apresentadas correspondem à média das taxas praticadas nas diversas operações realizadas pelas instituições financeiras, em cada modalidade.

PS 2. Em uma mesma modalidade, as taxas de juros podem diferir entre clientes de uma mesma instituição financeira dependendo do relacionamento entre ambos.

3)CUIDADO COM O LIMITE DO CARTÃO DE CRÉDITO

Ainda não sabemos como fica o limite do cartão de crédito após o prazo de 30 dias no rotativo nesta nova lei. Por enquanto, ficará ao critério de cada banco. Por isso fique atento pois não se sabe se os bancos irão diminuí-lo.

Gostou do artigo? Ficaria muito feliz com um comentário seu! =D

 

2 comentários sobre “As novas regras do cartão de crédito e como se beneficiar com elas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *